Maria Ivone Vairinho e Poetas Amigos

Fevereiro 09 2011

 

O MUNDO É UMA ORQUESTRA


 

O mundo é uma orquestra
E a natureza faz a música 
Os violinos são como o sol 
Tocando uma obra sublime

 


 

O rufar dos tambores, é a chuva,
Cujas gotas caem com os trovões
Levando a água do rio pró mar
Na mais perfeita harmonia

 


O Planeta gira, gira, redopia
Parecendo a mão do maestro
Dirigindo o tocar dos instrumentos
A caminho de uma nota só


O mundo que nos rodeia
É a beleza humana com suas
Tragédias e acasos, como um
afinar ou desafinar da orquestra
E quando a vida encontra
A magia certa dos instrumentos
Seu ritmo faz dançar o amor

E o mundo torna-se a batuta do maestro
Dirigindo pianos, flautas, e clarinetes,
Por pautas escritas a negro
Funcionando na perfeição, como a arte
de Chopin, Wagner, Mozartt ou Vivaldi

 

A natureza, é uma orquestra perfeita
Quando o homem não fica louco
Obrigando Deus a observa-la
Com lágrima caída, pousando sua mão
Tocando com sentimento de perdão e amor
P´ra que o mundo dance seu bolero
Por favor, poupem o mundo, e deixem
a melodia entrar pura, e cristalina

de: fernando ramos

publicado por Fernando Ramos às 19:29
editado por appoetas em 14/02/2011 às 16:22

Fevereiro 08 2011

Porque um verso tem mãos que tu nem vês,

Tem lábios que te beijam, sem beijar,

E será quem te irá apaziguar

Depois de incendiar-te em mil “porquês”!


Porque, ao romper da dor, será, talvez,

Ele próprio quem te possa consolar,

Mitigando essa sede de criar

Que preenche os vazios de outra escassez…


Porque a ele não se nega uma existência,

Nem se lhe rouba a luz dessa inocência

Em que ele se te entregou sem hesitar


Pois se um dia falhares nessa assistência,

Estarás ausente nessa mesma ausência

E é a ti que estarás a renegar…

 

 

 


Maria João Brito de Sousa – 07.02.2011 -18.44h

publicado por Maria João Brito de Sousa às 14:40

Fevereiro 05 2011

 

 

ACORDAR


Haverá uma noite
Que nos roubarão as estrelas
Outra, que nos roubarão a Lua
Haverá um dia
Que nos roubarão as arvores,
As mimosas, as rosas
e até o Jasmim


Haverá noites
Que nos irão roubar a música,
As telas dos Pintores
Os livros do conhecimento,
A nossa alegria das tertúlias poéticas
E alegria das gentes de bem
Que sem nada em troca
Entregam solidariedade


Haverá noites que irão roubar
Os beijos, os abraços e as histórias
Que as mães contam aos filhos
E nós povo cordial e calmo
Assistiremos a todos estes roubos
Que quando acordarmos,
Já nos roubaram a paz


E cercados por abutres
Que em noites e dias
Nos desnudaram
E nos sugaram sem piedade
Ficaremos sem trabalho
Sem voz, sem cidadania
E sem amor


Acorda povo
E grita aos Deuses da liberdade
Antes que seja demasiado tarde


De: Fernando Ramos

publicado por Fernando Ramos às 18:16
editado por appoetas em 14/02/2011 às 16:23

Fevereiro 04 2011

Muito bom dia prezadíssimos amigos ESPECIAIS...

 

CORAÇÕES DE PEDRA
É um leve chamamento poético para uma reflexão sobre
o nosso corportamento humano que continua a distanciar-se
cada vez mais do verdadeiro sentido da amizade.
Ouça e veja este soneto declamado em poema da semana ou aqui:

 

http://www.euclidescavaco.com/Recitas/Coracoes_de_Pedra/index.htm

 

Muito obrigado pelo seu acompanhamento
Euclides Cavaco
cavaco@sympatico.ca

 

Aceite o meu convite e venha tomar comigo um cálice de poesia.
Entre por aqui na minha sala de visitas e saboreie da que mais gostar...
www.ecosdapoesia.com

 

 

publicado por appoetas às 17:33

Fevereiro 04 2011

Peculiar… nasceu peculiar,

Cresceu de um quase nada que encontrei

Por dentro desse tanto que nem sei

Do muito que não posso nem explicar…


Quando nasceu, ousou, quis-se afirmar

E é por isso que nada escreverei

Para além destas linhas que tracei

E algumas mais, que ainda irei traçar…


Agora vão ser menos; serão cinco

E, depois, irão ser menos ainda

Pela simples razão de querer explorar


Esta causa, em que ponho tanto afinco,

Sem deitar a perder a coisa linda

Que é ter esta vontade de brincar…

 

 

 


Maria João Brito de Sousa – 02.02.2011 – 22.19h

publicado por Maria João Brito de Sousa às 16:37

Este blogue está aberto aos co-autores e Poetas Amigos de Maria Ivone Vairinho
Fevereiro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
15
16
19

20
23
24
25
26



links
pesquisar
 
Tags

11 poemas inéditos de carlos cardoso luí(1)

25 anos app(11)

ada tavares(18)

adriano augusto da costa filho(39)

albertino galvão(11)

albina dias(18)

alfredo martins guedes(2)

ana luísa jesus(4)

ana patacho(3)

anete ferreira(3)

antónio boavida pinheiro(22)

app(5)

armindo fernandes cardoso(3)

bento tiago laneiro(5)

carlos cardoso luís(13)

carlos moreira da silva(2)

carmo vasconcelos(22)

catarina malanho semedo(2)

cecília rodrigues(48)

cláudia borges(8)

dia da mãe(8)

dia da mulher(9)

dia do pai(6)

donzília martins(8)

edite gil(68)

elisa claro vicêncio(4)

euclides cavaco(100)

feliciana maria reis(4)

fernando ramos(20)

fernando reis costa(3)

filipe papança(11)

frances de azevedo(2)

gabriel gonçalves(14)

glória marreiros(20)

graça patrão(6)

helena paz(15)

isabel gouveia(3)

jenny lopes(11)

joão baptista coelho(1)

joão coelho dos santos(7)

joao francisco da silva(4)

joaquim carvalho(3)

joaquim evónio(9)

joaquim sustelo(70)

judite da conceição higino(4)

landa machado(1)

liliana josué(45)

lina céu(5)

luis da mota filipe(7)

manuel carreira rocha(4)

margarida silva(2)

maria amélia carvalho e almeida(6)

maria clotilde moreira(3)

maria emília azevedo(5)

maria emília venda(6)

maria fatima mendonça(2)

maria francília pinheiro(3)

maria ivone vairinho(14)

maria jacinta pereira(3)

maria joão brito de sousa(69)

maria josé fraqueza(5)

maria lourdes rosa alves(4)

maria luisa afonso(4)

maria vitória afonso(8)

mário matta e silva(20)

mavilde lobo costa(22)

milu alves(6)

natal(16)

odete nazário(1)

paulo brito e abreu(6)

pinhal dias(9)

rui pais(8)

santos zoio(2)

sao tome(10)

susana custódio(15)

tito olívio(17)

vanda paz(23)

virginia branco(13)

todas as tags

subscrever feeds
blogs SAPO